Instituto de Geografia – UERJ

Site do Instituto de Geografia da UERJ

Histórico

Histórico do Instituto de Geografia da UERJ

O Instituto de Geografia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, criado pela resolução 008/2007 tem por missão:

a) Formar Bacharéis em Geografia (Geógrafos) e profissionais licenciados em Geografia (Professores de Geografia);
b) Contribuir para o acesso ao ensino superior daqueles que não podem estudar no horário tradicional (turnos matutino/vespertino), oferecendo os cursos no período noturno;
c) Atuar na formação continuada de profissionais do Estado, com atenção especial ao processo de atualização de professores da rede estadual de ensino médio;
d) Aumentar a oferta de vagas em cursos de graduação e pós-graduação no Estado do Rio de Janeiro e;
e) Contribuir para a interiorização do ensino superior gratuito e de qualidade no Estado do Rio de Janeiro.

No final dos anos 80 e início dos anos 90, o Departamento de Geografia, vinculado ao extinto Instituto de Geociências, conquistou espaços na UERJ que permitiram a renovação e a ampliação não apenas do Corpo Docente como também das instalações e da infra-estrutura dedicadas ao ensino, à pesquisa e à extensão. Em meados dos anos 90, o corpo docente do Departamento de Geografia orientou sua política para a contratação de professores com maior titulação e para a melhoria da qualificação acadêmica, estimulando a qualificação de seu corpo docente, prioritariamente, para o nível de doutorado. Atualmente, o Departamento de Geografia possui 27 professores no quadro permanente, sendo que 20 são doutores e 5 mestres e 2 especialistas.
As transformações pelas quais passou o Departamento de Geografia da UERJ nos últimos anos são percebidas nos campos da pesquisa e extensão, com projetos e programas bem estruturados. Entretanto, é no ensino da graduação e, agora, no da pós-graduação (especialização e mestrado), que tais mudanças se fazem sentir mais claramente, devido ao novo perfil ao curso, voltado para uma formação profissional atualizada e impulsionadora do senso crítico.
É, também, notório o avanço efetivo que a Geografia, na UERJ, vem obtendo com a criação de núcleos e grupos de estudos e pesquisas, cursos de extensão, inclusive a distância, e de pós-graduação, laboratórios, convênios, programas e implantação de novas linhas de pesquisa. Além disso, podemos destacar a sua participação em prestação de serviços, por meio de consultorias e assessoria a instituições públicas, além de manutenção de duas publicações científicas: Geo UERJ – www.geouerj.com – e Espaço e Cultura  – www.nepec.com.br .
O Instituto de Geografia vem desenvolvendo uma estratégia dirigida para ampliar suas atividades de atuação e interesses, com a criação de amplas linhas de trabalho, a fim de se inserir nos principais acontecimentos técnico-científicos que têm marcado a Geografia brasileira nos últimos anos.
Todo esse empenho se traduziu no aumento da relação candidato por vaga do Curso de Geografia. O aumento da demanda mostra a qualidade da formação profissional, que é auferida através da inserção dos alunos no mercado de trabalho e que levou o Departamento de Geografia, a partir de 2004, a contar com ingresso de duas turmas anuais de 35 alunos cada. É importante frisar que no ano de 2008, o curso completa o ciclo da dupla entrada, com 35 vagas no turno T/N, no primeiro semestre e 35 vagas no turno M/T.

PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA

O Programa de Pós-graduação em Geografia da UERJ, Campus Maracanã, na Cidade do Rio de Janeiro, oferece 02 (dois) Cursos:

  • Pós-graduação Lato Sensu (desde 1997) – Curso de Especialização em Políticas Territoriais no Estado do Rio de Janeiro;
  • Pós-graduação Stricto Sensu (desde 2003) – Mestrado em Geografia.

HISTÓRICO DA ESPECIALIZAÇÃO EM POLÍTICAS TERRITORIAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO:
Em 15 de julho de 1994, a Equipe do Instituto de Geociências da UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Campus Maracanã, reunida em Conselho Departamental, aprovou por unanimidade a “Proposta de Implantação do Programa de Pós-Graduação Lato Sensu em Políticas Territoriais no Estado do Rio de Janeiro”, com acompanhamento técnico-científico do Departamento de Geografia desta Universidade, por reconhecer que o referido departamento atingira tal ponto em seu desenvolvimento, que se tornara possível e mesmo necessária a criação de um curso de Pós-Graduação, ampliando-se, deste modo, a oferta de Programas de Pós-Graduação oferecidos no Instituto de Geociências da UERJ.
O passo seguinte foi submeter toda a documentação à aprovação da Comissão Permanente de Pesquisa e Pós-Graduação da UERJ, ao Conselho Superior de Ensino e Pesquisa da UERJ e, finalmente, em 28/12/1995 foi promulgada pelo Reitor da UERJ, na época, Hésio Cordeiro, a Deliberação 038/95, que autorizou a criação do Curso de Especialização em Políticas Territoriais no Estado do Rio de Janeiro, em nível de Pós-Graduação Lato Sensu.
A primeira turma deste curso iniciou suas aulas em 1997, concluindo-o em 18 meses, perfazendo um total de 360 horas-aula.
Em 07/12/1998, o curso sofreu a primeira reestruturação, através da Deliberação 043/98, assinada pelo Reitor Antonio Celso Alves Pereira, com a inclusão de novas disciplinas, e aumentando a carga horária total para 375 horas/aula.
Na busca permanente de atualização, em 10/03/2004, o curso passou pela segunda reformulação, vigente até os dias de hoje, através da Deliberação 030/2004, assinada pelo Reitor Nival Nunes de Almeida. O curso, desde então, possui a carga horária para 435 horas/aula, atendendo novas demandas do MEC.
Desde 1997, anualmente, o curso oferece vagas aos interessados, por meio de seleção pública.

HISTÓRICO DO MESTRADO
O Programa de Pós-graduação em Geografia, Curso de Mestrado, iniciado no ano de 2003, tem como área de concentração: Gestão e Estruturação do Espaço Geográfico. Seus objetivos são estabelecer uma diretriz comprometida com a visão geográfica, que está diretamente explicitada ao enfocar e destacar em seu título o espaço, como elemento integrador de várias dimensões que reúnem diferentes escalas e diversas realidades sociais, culturais e ambientais; investigar as formas de estruturação do espaço, através dos processos dinâmicos que o organizam ou o desorganizam; enriquecer o debate teórico e crítico sobre a análise e gestão de do território.
O Curso de Mestrado em Geografia está organizado em três linhas de pesquisa:

  1. Globalização, Políticas Públicas e Reestruturação Territorial: enfoca a multiplicidade de processos pertinentes ao campo da globalização, a Linha contempla as dimensões reestruturadoras e as iniciativas de interesse sobre o território;
  2. Mudanças Ambientais e Qualidade de Vida: insere-se numa Geografia Física voltada para a investigação das transformações ambientais e de suas implicações na organização do espaço e na vida do Homem e da Sociedade, buscando abordagens interdisciplinares, análises em diferentes escalas espaciais e temporais e emprego de novas tecnologias com vistas à gestão do território;
  3. Dimensões Culturais na Dinâmica Socioespacial: ampliando o campo tradicionalmente coberto pela Geografia Humana, a perspectiva cultural contempla as diferentes práticas, olhares, subjetividades, simbolismos e identidades, que realçam a pluralidade da dinâmica socioespacial.

EXTENSÃO

Nos últimos anos, a extensão universitária do Instituto de Geografia expandiu-se, consideravelmente, através de cursos, projetos e eventos. Professores, alunos e técnicos participam com entusiasmo das atividades de intercâmbio de experiências e informações com a sociedade. O retorno positivo dessas experiências é aplicado diretamente na pesquisa e no ensino.

ESTRUTURA DO INSTITUTO DE GEOGRAFIA

  • CONSELHO DEPARTAMENTAL
  • DIREÇÃO
  • DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA HUMANA
  • DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA FÍSICA
  • COORDENAÇÃO DE GRADUAÇÃO
  • COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO
  • COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO
  • LABORATÓRIO DE GEOPROCESSAMENTO – LAGEPRO
  • LABORATÓRIO DE GEOGRAFIA FÍSICA – LAGEFIS
Anúncios